Crioescleroterapia

Crioescleroterapia: o que é e quais suas vantagens?

As varizes são veias dilatadas, tortuosas que, normalmente, afetam as pernas e os pés, mas podem acometer qualquer parte do corpo. Para muitas pessoas, as veias são apenas um problema estético, para outras, causam dor, desconforto e problemas circulatórios. E um tratamento que vem ajudando na melhora das varizes é a crioescleroterapia.

O procedimento consiste na junção de uma técnica química e uma física no tratamento do problema circulatório. Na técnica química, é feita uma aplicação direta de glicose hipertônica a 75%, que é um agente esclerosante. Quando aplicada na veia, ela promove a desintegração das células da camada endotelial (camada interna da parede venosa). Dessa forma, causa a destruição e a desintegração dessa camada.

A diferença da crioescleroterapia em relação a outras aplicações é que a glicose injetada é conservada e aplicada a –40 °C, para que o efeito químico terapêutico seja potencializado pelo efeito físico do frio. A seringa com glicose é resfriada com um sistema de neve carbônica.

Benefícios da Crioescleroterapia

Entre os principais benefícios da técnica estão:

  • alívio do desconforto devido ao resultado analgésico do frio;
  • diminuição do sangramento pela contração do vaso;
  • redução da quantidade de hematomas pós-tratamento;
  • redução da quantidade de microtrombos;
  • redução do risco de pigmentação da pele;
  • redução do risco de úlceras;
  • redução do risco de alergias;
  • retorno às atividades profissionais e domésticas logo após o procedimento (e para atividades físicas duas horas depois);
  • falta de necessidade de repouso após a aplicação;
  • baixa restrição à exposição ao sol após, na maioria dos casos.

Apesar de suas vantagens, a crioescleroterapia não é indicada para todos os tipos de varizes. Ela é indicada para aquelas de menor calibre, com cerca de 2 mm ou menos, chamadas de teleangiectasias. Elas ficam dispostas de forma superficial na pele e costumam ter a aparência de “teias de aranha”.

O número de sessões para a eliminação das varizes costuma ser definido na primeira consulta, mas pode mudar ao longo do tratamento, de acordo com a resposta do corpo ao método.

Sintomas e causas das varizes

Na maioria dos casos, as varizes não apresentam sintomas além do aparecimento de veias tortuosas, mas alguns pacientes relatam dor, ardor ou sensação de peso nas pernas, leve inchaço nos pés e tornozelos, coceira na pele sobre a veia afetada.

As principais causas para o aparecimento das varizes são:

  • Predisposição genética: pacientes com histórico familiar de varizes devem adotar hábitos de prevenção dos problemas circulatórios e que possam retardar o processo;

  • Idade: assim como o restante do corpo, as veias também são afetadas com o envelhecimento. Aos poucos, elas perdem a elasticidade e o sistema de válvulas enfraquece, dificultando o retorno do sangue para o coração;

  • Sexo: devido às alterações hormonais, as mulheres estão mais sujeitas a desenvolver varizes. Além disso, o uso de pílulas anticoncepcionais e a reposição hormonal agem sobre as paredes dos vasos, diminuindo sua resistência e comprometendo o funcionamento das válvulas;

  • Ficar muito tempo sentado ou em pé: a imobilidade dificulta o funcionamento das válvulas das veias. Se a posição for necessária (como em uma viagem, por exemplo), faça exercícios com os pés ou tente caminhar um pouco;

  • Obesidade: o sobrepeso e as complicações associadas (pressão alta e diabetes, por exemplo) representam sobrecarga para o sistema circulatório e aumentam o risco de desenvolvimento de varizes;

  • Tabagismo: as substâncias presentes no cigarro deixam o sangue mais viscoso, o que dificulta a circulação.

Quer saber mais sobre a crioescleroterapia? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgiã vascular no Vila da Serra! 

Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe