escleroterapia

O que é escleroterapia ?

Você já ouviu falar em escleroterapia? Se trata do tratamento mais eficaz para as varizes, que são veias volumosas e deformadas que podem se desenvolver nas coxas, pernas e pés.

Se não forem tratadas adequadamente, as varizes podem acarretar insuficiência venosa crônica, além de sintomas como dor, ardência, coceira, sensação de peso e inchaço.

Graças à modernização da medicina e ao avanço tecnológico, hoje é possível tratar as varizes através de técnicas como cirurgia tradicional, terapia com meias elásticas, radiofrequência e escleroterapia. A seguir, saiba mais sobre esta última opção.

Conheça a escleroterapia

Esta é uma técnica moderna, não cirúrgica, que consiste no tratamento das varizes por meio de aplicação ou injeção de substância esclerosante na área a ser tratada. 

Para que serve a escleroterapia?

É um tratamento voltado para a eliminação dos vasinhos menores ou das varizes de 1 a 2 milímetros de diâmetro. Nas veias de maior calibre, esse tratamento pode não atingir resultados expressivos. Antes de realizar o tratamento, é necessário buscar a orientação do especialista, para  alinhar as expectativas, esclarecer as dúvidas e definir se tal técnica é a melhor opção de tratamento para o caso.

Quais os benefícios do tratamento?

O procedimento em questão oferece vários benefícios. Dentre as vantagens da técnica, estão a melhora na aparência da região tratada, a diminuição da dor local e a redução do inchaço. Com a amenização dos sintomas das varizes, há um impacto positivo no bem-estar, na autoestima, na saúde e na qualidade de vida do paciente.

Como funciona?

A técnica funciona a partir da atuação do agente esclerosante, que pode ser glicose ou espuma de polidocanol, por exemplo. A substância utilizada dá início ao processo inflamatório na parede interior dos vasos sanguíneos, fechando a via e impedindo propositalmente a circulação sanguínea. Sem sangue circulante na região, as varizes perdem a coloração típica e se tornam invisíveis a olho nu. O procedimento deve ser feito por um médico angiologista de confiança.

Quais são os tipos de escleroterapia?

Existem 2 categorias: a química e a física. A química subdivide-se na que ocorre com injeção de glicose e na que ocorre com aplicação de espuma (polidocanol). Já a física consiste no procedimento com laser, para a eliminação de vasinhos no tronco, nas pernas e no rosto.

A escleroterapia dói?

Pode, sim, provocar desconforto ou dor durante o procedimento, antes ou depois da inserção da agulha na veia. Quando a substância é inserida, pode haver incômodo e queimação no local, porém a sensação desconfortável é suportável e tende a passar rapidamente. Para diminuir a dor, pode ser utilizada pomada anestésica na pele, conforme a orientação do médico.

Uma sessão é suficiente?

O número de sessões é variável e depende do caso. Em algumas situações, 1 sessão pode bastar para solucionar o problema, enquanto em outros casos é preciso realizar diversas sessões para obter melhores resultados. De modo geral, quanto maior o calibre das varizes e mais visíveis elas são, mais sessões de escleroterapia são necessárias.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder os seus comentários sobre esse assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgiã vascular no Vila da Serra!

Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe