úlceras varicosas

O que são úlceras varicosas?

Conhecida também como úlceras venosas, as úlceras varicosas é um tipo de ferida que surge na pele. Ela afeta as pernas, geralmente na região dos pés e dos tornozelos.

Esse tipo de machucado acontece quando há insuficiência venosa, ou seja, quando o sangue não circula de volta para o coração: a má circulação sanguínea faz com que o sangue se acumule na parte inferior do corpo; como a veia não tem força para impulsionar o sangue para cima, ele se acumula e causa o rompimento do vaso, provocando, assim, o surgimento da ferida.

Dados mostram que esse é o tipo mais comum de úlcera, representando 70% dos casos. Para saber mais sobre esse problema, continue a leitura deste artigo!

Sintomas das úlceras varicosas

O sangue acumulado na perna faz com que a pele fique vermelha e escurecida na região do tornozelo. Depois, ela começa a ficar grossa e inchada, surgindo, na região, sintomas como coceira, queimação e dor.

Além disso, a ferida pode ser seca ou com erupção, liberando líquido e mau cheiro. Em casos em que a ferida desenvolva infecção, a dor pode se tornar mais intensa e liberar pus, causando também febre no paciente.

Causas

Varizes e má circulação estão entre a principais causas desse tipo de úlcera, uma vez que, quando as veias não agem como deveriam, o sangue se acumula na parte inferior do corpo. Como o sangue não está circulando, ele acumula também algumas substâncias tóxicas provenientes do metabolismo.

A úlcera surge, então, devido à falta de oxigenação e ao acúmulo de líquido na região, que faz com que a ferida não se cicatrize. Existem alguns fatores de risco para o desenvolvimento da úlcera. Saiba quais são alguns deles:

  • idade;
  • existência de feridas na perna;
  • tabagismo;
  • obesidade;
  • varizes nas pernas;
  • problemas circulatórios;
  • osteoartrite.

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico é realizado por meio de exame clínico. Além disso, podem ser feitos também exames como a ecografia, que tem o objetivo de confirmar a insuficiência das válvulas venosas. Após a identificação do problema vascular, é preciso iniciar o tratamento com um médico especialista.

As úlceras varicosas têm cura, no entanto, é preciso que o paciente seja cuidadoso e siga corretamente as recomendações médicas. Para tratar esse tipo de ferida é preciso fazer sua limpeza. Nesse processo, é necessário retirar o líquido liberado por ela e o tecido morto.

Atualmente, existe uma série de curativos específicos que auxiliam no fechamento da ferida. Além disso, é essencial que haja compressão no local. Nesse tipo de ferida, a compressão é essencial para melhorar a circulação do sangue na região e para acelerar o processo de cicatrização.

Para esse fim, são recomendadas ataduras ou meias elásticas, que auxiliam a circulação do sangue nas pernas. O tratamento requer também que o paciente eleve as pernas ao nível do coração por, pelo menos, 30 minutos, de três ou quatro vezes ao dia.

Quando não há infecção e a úlcera é extensa, é possível fazer enxertia cutânea com o objetivo de acelerar o processo de cicatrização.

Essa técnica é bastante eficaz porque ela evita o reaparecimento da ferida. Entretanto, há casos graves em que a cirurgia é o tratamento mais recomendável para a úlcera varicosa. O procedimento é feito após a cicatrização da ferida. Seu objetivo é melhorar a circulação, prevenindo, dessa maneira, o surgimento de novas úlceras.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgiã vascular no Vila da Serra!

Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe