Varizes

Varizes: quais são as principais complicações?

Varizes são aquelas veias deformadas, dilatadas e alongadas que surgem principalmente nos pés, nas coxas e nas pernas. Normalmente, o fenômeno acomete 45% das mulheres e 30% dos homens, segundo a Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV). Contudo, as mulheres tendem a se incomodar mais por conta do efeito estético gerado.

Mas, isso não é tudo, porque as varizes também causam desconforto e dor, além de outros problemas de saúde graves. Por exemplo, as varizes podem provocar trombose, sabia? Ou seja, não é apenas a aparência que está em jogo.

Neste artigo, você vai conhecer as complicações geradas por elas, com destaque para os fatores de risco e a prevenção. Continue a leitura!

Quais são os fatores de risco para o desenvolvimento de varizes?

Geralmente, as mulheres acima de 30 anos têm mais chance de terem varizes. Entretanto, o sedentarismo, aliado à obesidade e ao tabagismo, também eleva o risco do distúrbio. Afinal de contas, o corpo precisa estar em movimento para que o sistema circulatório seja estimulado.

Nesse sentido, principalmente, o sobrepeso atua como adversário, porque ele sobrecarrega essa dinâmica do ciclo do sangue pelo corpo, já que a gordura acumulada impede o fluxo de normalidade no organismo.

O tabagismo também joga contra esse funcionamento, porque ele deixa o sangue mais viscoso e isso também impede a circulação normal do sangue.

Outra condição que merece ser mencionada tem a ver com a imobilidade, pois, geralmente, ficar muito tempo sentado ou em pé, em uma mesma posição, pode trazer problemas relacionados.

O mesmo vale para o salto alto, uma vez que o uso frequente gera obstáculos na hora de o sangue retornar para o coração. Portanto, o fluido acaba ficando retido nas veias das pernas e dos pés.

Mas, diante de todas essas razões, também devemos considerar a hereditariedade como fator importante para o surgimento das varizes, uma vez que a predisposição genética contribui para isso.

Como prevenir as varizes?

Algumas práticas são fundamentais, se você deseja ficar longe das varizes. Dentre as ações essenciais para o cuidado com este problema de circulação, um dos mais importantes é a prática de exercícios físicos.

Os exercícios promovem o fluxo sanguíneo mais fácil. Além disso, deixar de fumar, fazer caminhadas, levantar de hora em hora (para quem trabalha sentado) e reduzir o uso de salto alto, certamente, são atitudes que ajudam na prevenção do problema.

Mas você também deve observar se há predisposição genética, pois se os resultados corroborarem nesse sentido, é muito importante buscar ajuda médica.

Quais as principais complicações geradas pelas varizes?

Como já adiantamos, a trombose é uma dessas complicações. Afinal, quando o fluxo sanguíneo não é normal, o sangue tende a ficar coagulado na veia. Com isso, ele é impedido de circular corretamente pelo corpo.

A embolia pulmonar é outro entrave perigoso, porque, assim como a trombose, a patologia coloca a vida do paciente em risco. Logo, tratar as varizes vai além da estética.

Nesse contexto, há ainda a dermatite, a úlcera varicosa, o edema, o eczema, a varicorragia e as dores como outras condições resultantes da má circulação sanguínea.

As mulheres são as mais atingidas pelas varizes e, consequentemente, as mais prejudicadas também, porque a circulação sanguínea deficiente gera inúmeras dificuldades a elas. Por isso, é importante observar os fatores de risco com atenção, a fim de se evitar esse tipo de complicação, caso não haja aspectos genéticos envolvidos.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgiã vascular no Vila da Serra!

Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe